Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DN & Companhia

Hospital do Douro Sul

 

De forma simples e sumária, com o objetivo de continuar a promover a discussão, hoje, aqui, deixo este pequeno apontamento sobre o nosso Hospital!

TAC /Ataque.

O Hospital do Douro Sul em Lamego é um Ferrari de dois lugares, inacabado, destinado a uma família de cinco pessoas a pensarem viajar juntas!
Uma boa máquina, se estivesse a funcionar em pleno. Mas que mesmo com todas as peças, tal como está, nunca se ajustará às reais necessidades daquela família - a região do Douro Sul!

A opção por este modelo de Hospital foi errada!
Mas nem o atual modelo - programa funcional - está a ser cumprido!

Culpados: Governos e todos nós!

Hospital de proximidade, mas só na localização do edifício!


Estava iminente mais um ataque à já reduzida oferta assistencial deste Hospital?

Das notícias parece que vamos, até ao final do ano, ter TAC!
O TAC é importante e é incompreensível a sua não existência. Gastaram-se ali quarenta milhões, o equipamento TAC custa duzentos mil euros..! Uma jante no Ferrari!
O serviço de urgência, atualmente classificada atipicamente de "urgência qualificada", está periclitante. Não poderemos deixar nunca perder este serviço e sem ninguém dar por isso, passar a ser, na prática, um serviço de urgência básica, com redução de especialidades de apoio. Ainda em consequência o esvaziamento da medicina!
Só por razões muito penalizadoras para a região, uma das referências deste Hospital, se demitiria da recente função de Adjunto da Direção clínica – Dr. Alexandre Hoffmann.

Soluções?
A mais óbvia: fazer cumprir o programa funcional originário!
A mais útil para todos nós: definir um modelo novo, um programa funcional que sirva as pessoas desta região.
É fácil?
Não. Fazer de um Ferrari de dois lugares um carro familiar, não é fácil!
Mas é possível aproveitar o que está feito e ter-se a coragem de introduzir um modelo novo e ajustado às especificidades do Douro Sul.

E o futuro?
Há um projeto exequível que pode ser uma saída:
Aumentar, com novos investimentos o número de camas.
E, podemos acrescentar camas a este Hospital localizando-as em cada um dos concelhos. Desta forma teríamos um verdadeiro Hospital de proximidade!
Poderei explicar melhor esta e outras propostas de solução!

Realidades que não poderia deixar de realçar:
Serviços de excelência, destacando-se a cirurgia de ambulatório, mas com baixíssima taxa de utilização dos meios disponíveis, e o centro oftalmológico com riscos estratégicos a considerar.
Também, mesmo com todas as dificuldades, resistindo, ali trabalham, incluindo serviço de urgência, dando o melhor de si, profissionais que não poderemos deixar sozinhos! A quase todos, a região deve muito!

O Douro Sul, na saúde,
Precisa de novas soluções!

 

(Fotografia obtida na Internet. Obrigado)

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Contactos