Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DN & Companhia

A saúde no Douro Sul perdeu o Norte!

Entre gigantes Foto.jpg

 

https://cld.pt/dl/download/2f4c045b-96e2-41b4-aed7-376da8f42817/2017-01-30%20Nota%20%C3%A0%20Comunica%C3%A7%C3%A3o%20Social%20-%20Sa%C3%BAde.pdf 

 

Em grande perda anda a saúde nestas terras de silêncios!


A propósito da recente visita dos Deputados do PSD às estruturas do serviço nacional de saúde na região, não poderei deixar de dizer:


O Hospital de Lamego sem um programa funcional adequado às idiossincrasias da região, com promessas recorrentes de mudanças, continua a não ir ao encontro, de forma ajustada, às reais necessidades das pessoas.


O Agrupamento de Centros de saúde há quase dois anos e meio agarrado a papéis, sem estratégia é incapaz de concretizar soluções! 
Aces de um Homem só, incapazes de trabalhar em equipa, fazendo dos Agrupamentos um vazio de presente e futuro, matando a esperança e tapando os horizontes de muitos profissionais com muita competência e vontade de fazerem mais e melhor.


Felizmente o apoio à gestão e a governação clinica, os excelentes coordenadores nas Unidades, com um empenho assinalável dos profissionais, vão minimizando as incapacidades de se fazerem coisas úteis.
Quem perde são os profissionais e os cidadãos.


Os nomeados politicamente não podem esconder-se desculpando-se com os Governos, pois são os seus representantes nos organismos do estado. Se não se revêem nas políticas deveriam demitir-se.


Como tenho vindo a falar, no Aces Douro Sul, é incompreensível a não criação há quase dois anos e meio de mais nenhuma equipa de cuidados continuados integrados, só Tarouca tem. Não há investimentos previstos, nenhuma nova USF se perspectiva, zero em política de fixação de novos médicos, resignação quanto à transferência / mobilidade de enfermeiros que ajudem na efetivação das ECCI .
As Equipas de Cuidados Continuados Integrados domiciliários não precisam de Enfermeiros de saúde materna, essa área não constitui carteira de serviços destas equipas, mas de organização e capacidade de juntar recursos.


As soluções existem mas precisam de ser construídas no terreno com as instituições sociais e os municípios que sempre estão de braços abertos para que a vida das pessoas seja melhorada.


Felicito a visita dos Deputados do PSD à saúde do Douro Sul. Colocaram o dedo nas feridas. Deixaram claras algumas das fragilidades. Depreendo que querem dizer : a saúde no Douro Sul urge em ação, já!


Quem ocupa cargos políticos tem que se sujeitar a uma avaliação política.
Eu venho dizendo que a fatura da inação, das oportunidades perdidas e da falta de soluções de futuro, terá que ter rosto!
DN

 

 Foto: Simbólicamente o Douro Sul - encravado entre gigantes - não é facil chegar ao sol!

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Contactos